Anónimo a 19 de Fevereiro de 2006 às 18:04
Pedrinho querido, nem todos sabemos parar na hora certa, é verdade. Vale-nos as recordações do que é e foi bom, havendo a capacidade de eliminar o que não queremos a conspurcar essa realidade mais distante. Tu és um bauhaus imaculado. Nunca páres, porque nunca haverá razão para isso. Um beijo muito azul.Carla
</a>
(mailto:carla.pedro@gmail.com)

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres