Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 00:28
Eu sabia que tu sabias e tu sabias que eu me recordaria de imediato. Ofereceste-me o vidro inquebrável da tua amizade e eu ofereci-te a tua expressão nos rebuçados que se nos escapam por entre os dedos quando o desejo não é suficientemente forte para ser um querer :) Mas nós sabemos o que queremos e temos direito a esses rebuçados! :) Beijo nosso :)Carla
</a>
(mailto:cferreirapedro@sapo.pt)

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres